Crônica duma Viagem a Lisboa – Novembro de 2016 Quinta, 24 de Novembro de 2016 – Posted in: AGEA Editora – Tags: , , ,

Os companheiros Manuel Valle Ortiz e Ton Puey foram convidados pela HEMA-Portugal para ministrar uma conferência e uma aula prática no encontro anual daquela federação portuguesa de artes marciais ocidentais que teve lugar os dias 4, 5 e 6 de Novembro em Lisboa. Aproveitando a viagem, fizeram várias visitas às instituições com que a AGEA Editora colabora para a recuperação de tratados históricos de esgrima portuguesa. Velaí uma pequena crônica de essa viagem:

Por Ton Puey & Manuel Valle Ortiz.

Partimos da Galiza a quinta-feira na tarde, carregados de encomendas da AGEA Editora, e saudações e abraços para os amigos portugueses dos companheiros galegos que infelizmente não nos puderam acompanhar. Chegamos a Lisboa à noite, direitos para a cama, prontos para descansar e encetar o novo dia com força.

academia-das-ciencias-1

academia-das-ciencias-2

A entregar o «Oplosophia» na Academia das Ciências.

A sexta-feira de manhã movemos-nos para a Academia de Ciências de Lisboa, situada no Bairro Alto, perto da Rua do Século, nomeada pelo jornal que foi lá publicado. Lá fomos recebidos por uma amável bibliotecária a quem fizemos entrega de um exemplar do Oplosophia de Figueiredo, recebendo em troca profusos parabéns e agradecimentos pelo trabalho realizado.

pombalNessa mesma Rua do Século acha-se a casa onde nasceu o Marquês de Pombal, proprietário anterior da cópia do Arte de Esgrima de Godinho que agora reside na Bibioteca Nacional Espanhola.

 

No Largo do Calhariz, também no Bairro Alto, visitamos uma livraria-antiquaria que nos tem proporcionado volumes interessantes: é sempre grato por cara a clientes e livreiros. Mesmo ao lado pegamos no elevador da Bica (desta vez para baixo para ir para o Cais do Sodré, na Ribeira do Tejo).

livraria-do-calhariz

Continuamos a nossa viagem até o Paço da Ajuda, admirando a arquitetura neo-clássica e as esculturas circundantes. Entre estas, algo escondida às miradas, fica a porta da Biblioteca da Ajuda, trás da qual achamos uma atmosfera incomparável.

ajuda-1

Fomos recebidos por uma bibliotecária e pela diretora, as quais gratamente aceitaram os nossos exemplares das Lições de Marte e do Manuscrito da Espada, de novo parabenizando-nos pelo trabalho neles feito.

ajuda-2

Voltamos na linha do eléctrico 13, o único que continua servindo o bairro da Ajuda e não é apenas uma atração turística. Fomos de baixo para Belém (nenhuma mudança na rota usual do elétrico) e lá tomamos de volta ao centro um trem para a estação do Cais do Sodré. Paramos a fazer o lanche num tradicional local (A Estrela da Sé) e no caminho de volta pela baixa paramos a degustar a típica Ginjinha — mais um contributo galego à cultura portuguesa.

ginguinha

À tarde dirigimos-nos para as jornadas da HEMA-Portugal, onde Manuel Valle conferenciou acerca da história da Verdadeira Destreza na Península Ibérica. Outros conferenciantes trataram temas diversos, desde as fortificações militares portuguesas, até a Arte da Guerra nos tempos clássicos gregos e romanos, passando pelas tarecenas, depósitos de armas e provisões para as armadas.

aulas-manuel-lisboa

Já no dia seguinte foi o espaço para as aulas práticas. Ton Puey presentou uma interpretação do jogo da Destreza Comum, ou vulgar, descrita na Arte de Esgrima de Godinho –o único livro que se conserva de essa tradição ibérica de luta anterior à Verdadeira Destreza. Outras aulas versaram sobre o uso do sabre militar, o Kunst des Fechtens para a espada longa, e acerca do Jogo do Pau galego-português.

aulas-ton-lisboa

Em fim — foram umas jornadas de convívio, de intensa formação e de troca de ideias que formaram um perfeito complemento à «embaixada cultural» precedente.

Here, the full team late at night, exploring the finer points of HEMA research & interpretation: David Galve, Eugenio Garcia-Salmones, Manuel Valle Ortiz, Ton Puey & Andreas Klingelmayer.

A equipa completa dos instrutores, aqui nas horas mais obscuras da noite, explorando os pontos mais delicados da investigação e interpretação das HEMA: David Galve, Eugenio Garcia-Salmones, Manuel Valle Ortiz, Ton Puey & Andreas Klingelmayer.