Brasil, ou Lá e de Volta Outra Vez quinta, 4 de abril de 2019 – Posted in: AGEA Editora – Tags: , ,

Após termos enviado mais de 1300 livros para todos os cantos do mundo, queremos agradecer aos serviços postais que com notável eficiência levam as nossas edições para todos os lugares, mantendo um custo razoável.

Com muito poucas exceções, os livros chegam ao seu destino — quer no lapso de poucos dias, quer após meses de procedimentos burocráticos na alfândega, mas chegam ao cabo.

Na maioria dos envios os procedimentos aduaneiros são muito rápidos. Alguns países mesmo declaram os livros isentos de obstáculos à importação — é grato ver estas políticas iluministas ainda em pé. Mesmo quando são tratados como uma mercancia qualquer é frequente não levantarem suspeitas, por se tratar de produtos de valor material pouco elevado, o que com frequência os coloca por baixo do limiar de taxação.

Na nossa experiência na maioria dos países europeus, na América do Norte e na Oceânia, normalmente não há atrasos ou problema qualquer. Nos países da América do Sul e Mesoamérica é onde houve mais incidentes.

Porém, tudo tem exceções. Queremos aqui apresentar o caso de uma entrega que não conseguiu chegar ao seu destino por causa dum erro na direção do destinatário. Vale notar, mesmo nesta situação, como o sistema postal operou com eficácia e foi devolvida à origem, através do oceano.

Mostramos acima dous embarques para o Brasil. O primeiro foi feito por correio normal com taxa de livro (8 €). Sendo que em 4-5 semanas a remessa não chegou ao destino, o comprador contactou connosco e, seguindo a nossa política de bona fide, enviamos um novo livro. Embora o correspondente era tentar este segundo envio utilizando novamente a tarifa postal convencional, decidimos pela nossa própria iniciativa cobrirmos os custos de envio por pacote postal (aproximadamente 25 €).

Isto permitiu acompanhar todo o processo e assim procurar onde estava o erro. Iluminou também o processo complexo de enviar um objeto de um país para outro, o número considerável de etapas que devem ser seguidas e o tempo que é usado em cada uma delas.

O rastejamento permitiu comprovar que o livro não fora entregue devido a um erro no endereço postal. Notificamos o destinatário, mas não conseguimos mudar o endereço de destino deste segundo pacote, que iniciou o processo de devolução. Enquanto esperávamos, a primeira remessa chegou, mais de três meses após o envio inicial.

No final, a segunda remessa também chegou de volta outros três meses depois.

No estado das embalagens podeis ver o efeito das numerosas manipulações às que os pacotes submetidos. Apesar das aparências, o estado dos livros retornados foi bom: a embalagem interna de bolhas estava relativamente completa. Também é possível ver os carimbos, etiquetas e documentos que foram anexados nas diferentes fases do processo.

Queremos aproveitar estas circunstâncias para pedir aos nossos leitores que nos digam suas experiências. Chegaram os vossos livros em boas condições? Quanto tempo demoraram? Achais a embalagem dos livros suficiente? Escrevei na nossa página de Facebook as vossas experiências.

Obrigado por confiar em nós.