Cart 0


AGEA Editora é o selo editorial da AGEA, a federação de investigadores e praticantes das Artes Marciais Históricas Europeias na Galiza. Publicamos tratados, ediçons críticas e material de investigação.


Equipa editorial Estas são as pessoas culpáveis

Diego Conde Eguileta

Nascido em 21 de Abril de 1976. Iniciou-se no Judo em sua infância, na adolescência passou ao Taekwondo, que praticou durante 8 anos. Descobriu a esgrima desportiva na universidade, actividade que não pôde continuar ao retornar a Ourense.

Ensarilhador por natureza, convenceu um grupo de amigos para se embarcar em uma actividade que recém descobrira em 2007: as HEMA. Co-fundador da Asociación Ourensá de Esgrima Antiga em 2008, é instrutor de espada roupeira (Verdadeira Destreza) na associação desde o seu início e de espada longa de acordo com Fiore dei Liberi a partir do final de 2013.

Ministrou múltiplas aulas em encontros da Federação Galega AGEA. Faz parte do comitê editorial da AGEA Editora. É cotradutor da versão inglesa do Manuscrito da Espada.

Desde 2016 pertence à Academia da Espada, escola em que continua a sua formação na Verdadeira Destreza ibérica.

Com um pouco de sorte há morrer, dentro de muitos anos, com uma espada na mão.

Manuel Campo

Nascido em Lugo em 10 de maio de 1977, partilha do mundo das artes marciais há 20 anos, principalmente dedicado ao Wu-Shu (Kung Fu moderno), onde atingiu várias medalhas no campeonato galego da especialidade e a faixa de 2º Dan.

Começou a sua carreira em HEMA em 2007, treinando esporadicamente na Gallaecia in Armis (na altura chamada de SCEA) em Santiago de Compostela, e depois na da AOUREA em Ourense. Tendo regressado a Lugo por motivos de trabalho, funda lá a Associação Lucense de Esgrima Antiga (ALEA) com Alberto Fernández e Alejandro Novo em 2010, onde exerce como instrutor de espada longa.

Pratica espada roupeira de acordo com a Verdadeira Destreza e Espada Longa segundo Fiore dei Liberi. Actualmente é professor de segundo grau em Espada Longa pela FEEH.

Foi convidado a ensinar em vários encontros da AGEA e a FEEH a partir do ano de 2012.

Ministrou um seminário no XIV HEMA Gathering de Dijon (França).

Ton Puey

Praticou karaté shotokan por 8 anos na sua infância. Treina esgrima desportiva (espada) desde 1995. Em 2002 começa a investigar as artes marciais ocidentais. Em 2005 cria um pequeno grupo que seria o germe da federação galega AGEA, da que é director técnico, e desde 2015 presidente.

Ton ministra aulas de HEMA desde 2005 até o presente no clube de esgrima desportiva da Corunha, desde 2009 na Universidade da Corunha, e desde 2010 no Clube 100Tolos. Em 2014 cria a Academia da Espada, a sua marca profissional para o ensino das HEMA, o que o converte numa das poucas pessoas no mundo a viver desta actividade.

É um instrutor com demanda internacional, sendo chamado para ministrar aulas em Bilbao, Viena, Dijon, Sintra, Toledo, Lisboa, Roma, Florença, Deltf, Barcelona, Majorca, Alacant ou Chicago, entre  outros.

No âmbito investigador está focado na Verdadeira Destreza ibérica dos séculos XVI – XVIII, e é membro do conselho editorial da AGEA editora, onde co-redigiu duas das obras publicadas, Tratado das Lições da Espada Preta e Destreza que hão de usar os jogadores dela, do mestre Thomas Luiz, e Manuscrito da Espada, anónimo do século XVII.

Está filiado à Historical European Martial Arts Coalition e é membro honorário da Federación Española de Esgrima Antigua. Fundou, junto com Alberto Bomprezzi e Denís Fernández Cabrera, a ESPADA – Comunidade Iberoamericana de Artes Marciais Históricas Europeias para a promoção internacional das HEMA.

Denís Fernández Cabrera

Treinou Judo e Aikido antes de conhecer as artes marciais históricas europeias. Co-fundou a Gallaecia in Armis (na altura Sala Compostelá de Esgrima Antiga) em 2008 e Arte do Combate em 2017.  Estudou Física e Informática, mas trabalha como designer gráfico. Culpa do interesse nas HEMA a seu pai, por criá-lo com contos do Rei Arthur e histórias de cavalaria.

Foi instrutor de espada longa na Gallaecia in Armis até 2017, momento em que cria Arte do Combate para continuar a explorar e ensinar o Kunst des Fechtens de Johannes Liechtenauer com especial interesse nos manuscritos mais antigos. Tem ministrado aulas em encontros da federação galega AGEA e da federação portuguesa FPEH.

Interessa-se com facilitar a conexão da Galiza com o resto de países lusófonos.  Fundou com Ton Puey e Alberto Bomprezzi a ESPADA – Comunidade Iberoamericana de Artes Marciais Históricas Europeias, e é correspondente com praticantes de HEMA de Portugal e do Brasil.

Visa projectar na comunidade internacional o trabalho da federação AGEA e a AGEA Editora, traduzindo ao inglês ora livros como o Manuscrito da Espada ou as Lições da Espada Preta, ora artigos, ora fragmentos de tratados que partilha nas redes sociais.

Faz parte do comité editorial da AGEA Editora. Gere o site web da mesma e é responsável do design e da digramação das publicações.

Manuel Valle Ortiz

Nascido na Cantábria, médico de profissão e esgrimista de vocação, passou mais de duas décadas a pesquisar as fontes das tradições de esgrima ibéricas em bibliotecas e colecções privadas de meio mundo.

Fundou a AGEA Editora para dar projecção a estas investigações e reuniu uma equipa de praticantes e pesquisadores em volta da mesma. Preside o comité editorial, e dirige com mão de ferro em luva de veludo o bom progresso dos projectos.

É editor de múltiplas edições críticas de tratados históricos de Verdadeira Destreza, em espanhol e em português. É também o autor da exaustiva Nueva Bibliografía de la Antigua Esgrima, obra sem precedentes desde Leguina.

Manuel tem falado em palestras em múltiplos pontos da Europa (Galiza, França, Espanha, Escócia) e da América para diversas organizações (AGEA, AEEA, FEEH, HEMAC, WMAW, entre outras). É um membro activo da comunidade HEMA internacional, sendo referência no campo da bibliografia. Sócio da Gallaecia in Armis, faz parte da Historical European Martial Arts Coalition e é sócio honorário da Federación Española de Esgrima Histórica.

Membros correspondentes

AGEA Editora mantém relações de trabalho com várias parceiras que ajudam na investigação, tradução e outras tarefas. Estas pessoas são:

  • Jaime Girona
  • Eric Myers
  • Laksmy Irigoyen

Membros eméritos

Antigos membros do quadro editorial da AGEA:

  • Tomás González Ahola